Ex-combros

eu não quero ser testemunha
da sua glória e prefiro
desdenhar e duvidar
da sua felicidade
eu não sei se desejo
mostrar o quão forte sou
ou se então é melhor
me fingir de morto na
tentativa de te
fazer sentir culpada
pelo estrago e
com isso obter alguma
vingança por menor
que ela seja
mas finjo não me
importar enquanto
você bombardeia meu
lar sacudo a
poeira dos ombros
e brinco entretido
com esses escombros

Anúncios
Esta entrada foi postada em poemas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s